A QUASE MORTE DO KAUS O MOZCOPATA, SAIBA O QUE REALMENTE ACONTECEU AO ARTISTA (ENTREVISTA E MUSICAS)


Com o lançamento da Mixtape de Volta as Raízes Vol. 1, Kaus o ex-integrante dos Trio Fam, levou a público um desabafo a que chamou “A quase morte do Kaus”, (para quem baixou as músicas promocionais, ou comprou a mixtape pode encontrar na pasta bacela), onde fala de forma resumida sobre a má fase que viveu.

Para percebermos melhor o que realmente se passou, já que aos nossos ouvidos e com certeza que no de muitos dos nossos leitores também as coisas não ficaram devidamente claras, nos baseamos no desabafo e entrevistamos o Kaus o Mozcopata para falarmos um pouco sobre este assunto e sobre um possível regresso a Trio Fam, uma coisa podemos adiantar-vos a resposta é animadora.

Para quem ainda não adquiriu a Mixtape de volta as raízes pode adquiri-la via #Whatsapp: +258872091982 ou #Email: KappaMoze@rapmoze.com, mas as musicais promocionais, podem ser baixadas gratuitamente no fim desta publicação.


DINO CROSS: Tu falas muito de uma certa verdade, que acabaste não falando, que verdade é essa? O que pretendes dizer afinal?
Kaus: Não pretendo dizer. Eu queria apenas chamar a atenção dos que eu sentia que me haviam abandonado. Mas não cabe a mim julgar as pessoas. Eu deixo isso nas mãos de Deus. Eu não sou perfeito.  Quem sou eu para apontar dedos? Mas sinto que houve muita injustiça na maneira que a minha má fase foi gerida pelos meus

DC: Quem tu sentiste que te abandonou, e em que altura da tua vida isso aconteceu?
Kaus: Alguns amigos, pessoas e familiares... Há muita coisa sobre a minha pessoa que muitos não conhecem sou figura pública sim. Mas antes disso sou apenas um ser humano

DC: Tua má fase traduzida para se compreender como foi exactamente?
Kaus: Sei que muitos relacionam a minha má fase, apenas com os meus ex colegas e para sempre amigos: Trio Fam, foi muito mais profunda que isso.

DC: Falaste em Trio Fam, a tua má fase tem alguma ligação com algum acto dos teus amigos?
Kaus:
A minha saída da #TrioFam e da #Mukheru foi apenas um terço do problema

DC: Escolheste ficar no lado dos bons, quem são os bons e os maus?
Kaus: Eu nunca vou mencionar nomes... Não faz o meu estilo. Como havia dito, era uma chamada de atenção apenas

DC: Arrependeste de a ter feito?
Kaus: Não quero construir uma nova carreira com base em problemas e decepções, sou rapper e aprendi que #rap é sinônimo de #verdade, eu apenas expresso a minha verdade nas minhas intervenções musicais.

DC: Perdeste tudo, o que perdeste na pratica?
Kaus: Amigos, emprego, dinheiro, afeto dos que eu era capaz de por a mão no fogo por eles e em alguns momentos, a minha saúde, também fui assaltado, sou informático, roubaram quase toda minha informação pessoal, projetos e etc, já deves imaginar como foi recuperar dessa perda enfim, duvido que um gatuno fosse querer roubar o meu bloco de notas Ou melhor Os meus blocos de notas

DC: Falando em roubo, numa das tuas musicas dropaste "Mukheru que não rouba nem aldraba" Porque usaste essa linha na musica, houve alguma situação de rouba na tua sociedade MUKHERU STUDIO?
Kaus: Que eu saiba, fomos roubados na sociedade que era constituída por três elementos, tecnicamente fomos roubados, do que eu sei e que é facto...  O que foi o Diretor Geral confessou que havia cometido várias irregularidades na gestão da empresa. Isso na presença do terceiro sócio e o mesmo não achou que isso fosse motivo suficiente para ele se retirar da empresa, visto que eram dois que dividiam da mesma opinião... Eu decidi sair.

DC: E uma das conseqüência disso foi a sua saída do grupo?
Kaus: Sim

DC: Abalou a amizade?
Kaus: Sem duvidas. Tenho dois filhos, eles são a minha vida, é com a música e a cultura que eu decidi alimentar lhes... Decidi viver a minha vida Longe de expectativas.

DC: Vamos falar um  pouco sobre maluquice: disseste que tu és o terceiro tipo de maluco. Em alguma altura foste dado como maluco?
Kaus: Quando não se faz o que a maioria faria numa dada situação a pessoa é geralmente dada por maluca, e foi o que aconteceu comigo,  Nb: Na minha opinião, muitos dão mais valor a bens materiais do que a valores humanos, Eu abri mão dos bens materiais e de viver de aparências...
Atenção: Gosto de bens materiais, e sei que terei isso novamente, mas não é fácil recuperar valores humanos perdidos, estou a trabalhar arduamente... Sei, é só uma questão de tempo para voltar a ter em dobro tudo que me roubaram. Agora... Lealdade e Confiança não tem preço.


DC: Em alguma altura te achaste estares maluco?
Kaus: nunca... Achei sim que me estivessem a fazer de maluco. Nb: eu cometi muitos erros na má fase da minha vida, erros esses que ainda estou a pagar por eles, mas nada que, na minha opinião justificasse a maneira com que fui tratado.

DC: A má fase foi estares doente. O que originou esse teu mal estar?
Kaus: Lamento te informar que não é possível apontar apenas um aspecto como a causa dos meus problemas, foi um efeito dominó.

DC: Nada a ver com drogas?
Kaus: Hehehe, contra factos não há argumentos. Que eu saiba não me foi apresentado nenhum facto que sugerisse que eu estivesse envolvido em consumo de drogas, apenas boatos, não acho que me devo justificar de algo sem fundamento, só porque alguém achou que devesse apimentar a minha história.

DC: Não fases nem fizeste uso de drogas?
Kaus: Mas não vou responder a uma pergunta sem fundamento. Diga me algo, sem emprego, sem amigos e sem dinheiro... Qual é a primeira impressão? Eu trabalhei duro durante vários anos da minha vida, é para mim um insulto acharem que durante esses anos todos andei a juntar dinheiro para gastar com drogas.

DC: Passado alguns meses como está a sua amizade com os teus ex-sócios da Mukheru e teus amigos da Trio Fam?
Kaus: Cordial, desejo lhes muita sorte em suas novas associações e negócios..

DC: Tem alguma coisa que fizeste na vida que te tenhas arrependido?
Se tivesses que pedir desculpas a alguém a quem o fazias?
Kaus: Na vida, muitas coisas. Se tivesse que pedir desculpas pediria ao meu irmão... Ele não esteve diretamente ligado aos meus problemas mas acredito que que foi um dos que mais sofreu com tudo isto. Devo lhe muito... Ele viu a minha verdade nua e crua e como irmão mais velho acredito que não lhe passei os melhores exemplos na minha má fase, muito pelo contrário, foi ele quem me passou exemplos de vida, sou muito grato por lhe ter em minha vida, o amo bastante

DC: De quem esperas pedido de desculpas?
Kaus: Ninguém

DC: Complete a frase: minha a vida seria mais justa se...
Kaus: A minha vida é justa. Estou a colher o que plantei. Não como eu esperava mas estou a colher o que há 17 anos plantei no hip hop, #RapMoze em particular.

DC: Um possível regresso a Trio Fam é um assunto em aberto ou o que podes dizer acerca?
Kaus: Trio Fam faz parte do meu ADN

DC: Então sempre se pode sonhar com uma regresso do Kaus:?
Kaus: Só Deus é quem sabe. Eu só não quero mais nenhuma relação do negócio com nenhum deles.

DC: Há alguma coisa que gostarias de dizer que não foi dito no teu desabafo nem nesta entrevista?

Kaus: Apenas fazer lembrar a quem está a ler esta entrevista que o que não nos mata só nos torna mais forte. Aprendi muito, com esta experiência, e tenho muita fé que melhores dias virão.

DOWNLOAD
Músicas promocionaisLINK 2

Comentários

emidio muhambe disse…
Força ai my nigga Kaus, a experiência é o maior professor. Pac diz “Keep ya head up” e eu digo “Firmeza

Mensagens populares deste blogue

RAINHA DA SUCATA